terça-feira, 4 de janeiro de 2011

BNDES financia R$ 1,4 bilhão a rodovias

03/01/2011 - Webtranspo

CART e Ecopistas: recurso vai para reforma
rodovia-presidente-dutra
Rodovia Presidente Dutra passará por adequações

As concessionárias rodoviárias CART e Ecopistas financiaram R$ 1,4 bilhão com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) para readequar a infraestrutura das rodovias que administram.

A Concessionária Auto Raposo Tavares S.A. requisitou o empréstimo de R$ 1,052 bilhão; já a Concessionária de Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto S.A. receberá R$ 355,4 milhões. O acordo com as empresas foi realizado pela linha de financiamento BNDES Finem.

Parte do valor emprestado pela CART será utilizada para ampliação do corredor Raposo Tavares, em São Paulo, que liga Bauru, Piratininga, Santa Cruz do Rio Pardo, Ourinhos, Assis, Palmital, Rancharia, Presidente Bernardes, Presidente Prudente, Caiuá e Presidente Epitácio, até a divisa dos Estados de São Paulo e Mato Grosso.

Segundo a concessionária, a obra é necessária por se tratar de um importante corredor logístico, rota de passagem para a produção do centro-oeste brasileiro e do oeste paulista para os Portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR). Além da ampliação, a gestora da rodovia investirá em manutenção e conservação.

De acordo com a CART, R$ 2,69 bilhões serão investidos até fevereiro de 2015. Pela parte financiada pelo BNDES, os direitos emergentes da concessão serão compartilhados entre a instituição e debenturistas privados.

Na lista de obras a serem realizadas nas rodovias da CART estão: a duplicação de 217 km, construção de 29 km de vias marginais, construção de nove km de faixas adicionais, construção/recuperação de 128 km de acostamentos, construção de quatro passarelas e de 45 unidades de trevos, retornos e obras de arte especiais.

Já a Ecopistas, que integra o Grupo EcoRodovias, investirá na recuperação, conservação, implantação de melhorias e ampliação de capacidade no corredor formado pelas rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto, no Estado de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário