segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Municípios da Região dos Lagos e do Norte discutem criação da rodovia Translitorânea

10/11/2013 -  O Globo

RIO - A abertura da rodovia Translitorânea, que servirá como alternativa para desafogar o fluxo de pessoas e cargas da BR-101 Norte, que está saturada e é perigosa, será o principal tema em debate, nesta segunda-feira, no encontro da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro). A entidade é formada pelos 11 prefeitos das cidades fluminenses, inclusive Niterói, que produzem ou possuem atividades ligadas à exploração do petróleo. O encontro será em Casimiro de Abreu.

Com base em estudo técnico, os prefeitos vão discutir os gargalos logísticos ao desenvolvimento econômico e industrial dos municípios limítrofes da zona de produção principal de petróleo do Estado do Rio de Janeiro e o Projeto da Rodovia Translitorânea. Os estudos também levam em conta o aumento de tráfego com o início das operações do Pólo Petroquímico de Itaboraí (Comperj).

— Estes gargalos envolvem o Projeto da Rodovia Translitorânea, que servirá para desafogar o fluxo de pessoas e cargas através da BR-101 servindo como uma importante alternativa ao desenvolvimento de toda região, pois integra todo modal rodoviário via litoral brasileiro. A duplicação da BR- 101 e os seus contornos previstos também serão debatidos no encontro — explicou o prefeito de Casimiro de Abreu, Antônio Marcos, lembrando que a sua cidade acaba de criar a Zona Especial de Negócios (ZEN), às margens da BR-101, que aumentará o fluxo de caminhões no trecho de Casimiro de Abreu, que busca atrair novas indústrias ligadas ao petróleo.

Ainda segundo o prefeito, os problemas se agravam no verão, quando aumenta o fluxo de turistas para as cidades da Região dos Lagos. Os veículos de passeio se misturam com os grandes caminhões, provocando engarrafamentos e acidentes. Somente neste ano mais de 150 pessoas morreram em acidentes na BR-101 Norte, que liga Niterói ao Espírito Santo. A intenção é de se criar alternativas de tráfego para separar os grandes caminhões, que predominam na rodovia federal, dos veículos de passeio e ônibus.

A Ompetro é formada por 11 municípios: Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Casimiro de Abreu, Macaé, Rio das Ostras, Quissamã, São João da Barra e Niterói.

A Translitorânea vai ligar o litoral do Rio ao Espírito Santo. Compreende um trecho de 204 quilômetros, sendo o primeiro de 100 quilômetros entre Macaé e Sãop João da Barra e o segundo de 104 quilômetros, entre São João da Barra e Barra do Itabapoana.A obra será feita através de uma parceria público privada (PPP) e está incluída no Plano Logístico do Estado do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário