domingo, 17 de outubro de 2010

Nome da vicinal "João Traficante", de Franca (SP), gera curiosidade na região

17/10/2010 - Folha de São Paulo - Rodolfo Tiengo 

O curioso nome "João Traficante" para a vicinal que liga Franca (400 km de São Paulo) a Ibiraci (MG) desperta a imaginação de quem desconhece sua história. Afinal, a primeira associação que se faz, por piada ou falta de informação, é com algum "João" envolvido com o crime organizado.

Na verdade, a movimentada vicinal é assim chamada por homenagem a João Traficante (1909 -1984), conhecido por apoiar melhorias no transporte da região. O francano herdou o sobrenome dos pais Cosmo e Luzia, imigrantes italianos vindos da Calábria.

Tio do técnico Hélio Rubens, do Franca Basquete, João Traficante é lembrado por ter contribuído, por meio de contatos políticos, para que o governo investisse na construção da rodovia Assis Chateaubriand, entre Franca e Araxá (MG).


Edson Silva/Folhapress 
Ney Eduardo Aidar ao lado da placa da vicinal que leva o nome de seu avô, João Traficante, entre Franca e Ibiraci (MG)
Ney Eduardo Aidar ao lado da placa da vicinal que leva o nome de seu avô, João Traficante, entre Franca e Ibiraci (MG)

O homenageado, segundo o Museu Histórico Municipal "José Chiachiri", além de ter sido bancário e ter colaborado para órgãos de imprensa, foi oficial de gabinete do governador Carvalho Pinto, nos anos 60, e amigo de Juscelino Kubitschek.

"Sinto imenso orgulho de ser neto dele", diz o representante comercial Ney Eduardo Aidar, 44, que não carrega o sobrenome do avô "porque a mãe quis assim".
Aidar afirma que não sofre constrangimento com o significado distorcido que o nome de família adquiriu.

Inaugurada em setembro de 1980 pelo então prefeito Maurício Sandoval Ribeiro, após ser pavimentada pela primeira vez, a vicinal recebeu a nomeação por decreto aprovado na primeira gestão do prefeito Sidnei Franco da Rocha, entre 1983 e 1987, segundo Sandoval.

Hoje, a vicinal é lembrada pelo elevado número de acidentes, como o que matou o prefeito de Restinga, Clarindo Ferracioli, o Belão, 53, na última segunda --a Polícia Militar não forneceu dados de acidentes na via.

Nenhum comentário:

Postar um comentário