terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Começa reforma de gargalo na Rodovia Anchieta

04/12/2012 - O Estado de São Paulo

Ligação com as Rodovias Cônego Domenico Rangoni e Padre Manoel da Nóbrega ganhará seis viadutos, em obra de R$ 328 milhões

Um trevo construído nos anos 1940 na região de Cubatão, considerado um dos maiores gargalos na entrada da Baixada Santista, será totalmente reformulado pelo governo estadual. As obras do novo entroncamento das Rodovias Anchieta, Cônego Domenico Rangoni, Imigrantes e Padre Manoel da Nóbrega começaram nesta terça-feira, 4, e vão até setembro de 2014. Segundo o governo, não haverá impacto no trânsito nesta temporada de verão.

As obras, orçadas em cerca de R$ 328 milhões, serão realizadas e bancadas pela Ecovias, concessionária responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes. Ela não estava prevista originalmente no contrato de concessão e teve de ser negociada entre o governo e a empresa.

Para topar fazer o trabalho, a Ecovias ganhou 18 meses de contrato - que, agora, só vencerá em outubro de 2025. Em contrapartida, o governo conseguiu reduzir a margem de lucro da concessionária, considerando o quanto é arrecadado de pedágio e o quanto é gasto em manutenção e novas obras. A taxa interna de retorno, que havia sido definida ainda na década de 1990 e é bem maior do que as previstas em contratos mais recentes, passará de cerca de 20% para 9,1%.

A nova conexão será composta por seis viadutos e 12 quilômetros de novas faixas, somando a ampliação da ligação com a Imigrantes e a da Cônego Domenico Rangoni. A licença ambiental também foi concedida ontem mesmo.

"Passam 100 mil veículos por dia aqui e é um importante acesso ao Porto de Santos", afirmou o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Segundo ele, o próximo passo para melhorar a entrada da cidade é a chegada da Anchieta a Santos, projeto que vai envolver a prefeitura local, o governo do Estado e a União, responsável pelo porto. Não há data prevista para essa intervenção.

A Ecovias garantiu que não haverá impacto nenhum no trânsito entre a capital e a Baixada neste fim de ano. Neste primeiro período de obras, de acordo com a concessionária, apenas serão montados os canteiros e não haverá tráfego de maquinário ou caminhões - o que só começará a partir de 2013.

Operação Verão. Alckmin também anunciou ontem os detalhes da Operação Verão, que vai reforçar o policiamento no litoral paulista durante a temporada de verão. Ela começará no dia 26 e prosseguirá até depois do carnaval do ano que vem. Serão mais 1.715 policiais militares no litoral, segundo o governador, entre salva-vidas e PMs que vão para a rua.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário